Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Os chás e sua importância

Quem nunca já ouviu falar da importância dos chás para  amenizar algum tipo de sintoma de determinada doença? No texto abaixo, vamos conhecer um pouco mais sobre as propriedades e funções dessas ervas tão usadas na atualidade.

Chás terapêuticos

Desde os tempos mais primitivos, a população sempre que tinha algum problema que afetasse sua saúde recorria às ervas encontradas na natureza. Atualmente o tratamento com chás, mais conhecido como fitoterapia, pode ser associado às terapêuticas tradicionais, e já tem alguma parte de seus benefícios comprovados pela ciência.

Os chás também podem ser ingeridos informalmente, em encontros sociais, tornando-se uma bebida agradável de ser consumida em dias mais frios.

Diversas maneiras de preparar os chás

Os especialistas orientam que os chás devem ser ingeridos para prevenir o organismo contra enfermidades, pois atua fortalecendo o organismo humano, causando alívio ao aparelho digestivo e suas funções principais. No entanto, vale ressaltar que qualquer tipo de chá com função terapêutica deve ser consumido somente sob prescrição médica ou orientação de um profissional de nutrição. Os chás podem ser preparados  de diversas maneiras, algumas já bem conhecidas, outras nem tanto:

Infusão: O método mas conhecido, consiste em colocar água fervendo sobre as ervas, deixando-as em repouso, e abafando-as por cerca de dez minutos para consumi-lo posteriormente.

Decocção: Nesse método, as ervas são colocadas em um container com água fria, e depois são fervidas por cerca de dez minutos. Após esse processo, elas devem ser coadas para consumo.

Maceração: Nesse processo, as ervas ficam de molho na água fria por cerca de doze horas, para que as vitaminas  e os sais minerais sejam preservados.

Cataplasma: As plantas são socadas ate formarem uma papa, para ser colocada na região onde a pessoa está sentindo dor, entre dois panos, frios ou quentes.

Banhos: A hidroterapia difunde muito os banhos de ervas, que sempre apresentam bons resultados paras as pessoas, como relaxamento, por exemplo.

Diversas ervas são utilizadas no preparo de chás, algumas delas são:

Camomila

Ajuda no tratamento do reumatismo, proporciona alívio aos gases intestinais, ameniza dores de cabeça e de dentes, combate a insônia e enjôos e funciona com um tônico para a pele. Além disso, possui propriedades calmantes e antiinflamatórias, sendo usado em caso de febre ou em crises de histeria. Na parte externa do corpo é utilizado para irritação nos olhos e queimaduras em virtude de exposição ao sol.

Boldo

Funciona como um ótimo estimulante para a digestão, distúrbios do intestino e fígado, e secreção bilira. O chá de boldo é muito bom para combater a constipação intestinal e problemas hepáticos. Além disso age na degradação de células adiposas e nas intoxicações por bebidas alcoólicas.

Cidreira ou Capim Limão

O chá de cidreira é usado para aliviar as dores de cabeças, e os gases do intestino, sendo indicado também para cólicas menstruais,problemas renais, conjuntivites,diarréias e reumatismos. Além disso, apresenta propriedades sedativa, calmante, diurética, expectorante e depurativa

Erva-Mate

Foram realizados diversos estudos científicos sobre a erva-mate, revelando que ela possui em sua composição várias propriedades benéficas ao organismo humano, pois contém sais minerais, alcalóides, taninos, proteínas, lipídeos e glicídios. O chá de erva-mate contém todos os nutrientes necessários ao corpo humano,além de estimular a atividade mental e física do indivíduo. Os pesquisadores concluíram que a erva-mate é uma planta que tem um inigualável valor nutricional.

A importância dos chás está justamente no fato de auxiliarem como coadjuvantes no tratamento de várias enfermidades, contribuindo para o melhorar a qualidade de vida das pessoas.

Recomendações para consumo de chás

De acordo com especialistas em fitoterapia, nem todas as  ervas que são utilizadas para os chás são benéficas,algumas até apresentam contraindicações, por isso alguns cuidados são essenciais na hora consumí-los, a saber:

  • Os chás utilizados com fins terapêuticos, só devem ser ingeridos por orientação de um especialista;
  • As ervas adquiridas nunca podem ser de procedência duvidosa, com as vendidas em feiras, pois podem estar infectadas com bactérias ou fungos, que trarão riscos à saúde da pessoa;
  • Após o preparo do chá, ele deve ser consumido em até doze horas;
  • O ideal é obter os  chás em farmácias de manipulação ou lojas especializadas, para garantir que a origem é confiável;
  • A quantidade ingerida deve ser cuidadosa, pois se ingerido em altas doses pode promover complicações  ao organismo do indivíduo, e em casos mais graves, provocar até intoxicação.

Por Salete Dias