Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Efeitos da alimentação equilibrada em crianças hiperativas

Sabe-se que uma dieta equilibrada é fundamental para diversos problemas de saúde que vão desde ordem hormonal, psicológica e física. No entanto, muitas das vezes não se sabe qual o tipo de alimentação é capaz de influenciar em alguns tipos de problemas. Um estudo recente revelou os efeitos da alimentação equilibrada em crianças hiperativas, no entanto os benefícios que a dieta pode proporcionar para essas crianças devem ser considerados como uma terapia complementar às outras já existentes que auxiliam o tratamento de crianças com transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), dessa forma os pais podem optar por uma dieta que exclua elementos que predispõe ao (TDAH).

O transtorno de déficit de atenção com hiperatividade é um problema que apresenta causas desconhecidas, no entanto ele pode está associado a hereditariedade, bem como as influências do ambiente e do meio social. Algumas pesquisas demonstram que o consumo de alimentos ricos em açúcares e gorduras pode piorar os sintomas de crianças que apresentam esse tipo de problema, e a partir daí surge a preocupação com o tipo de alimentação que deverá ser fornecida para essas crianças.

Os sintomas apresentados por crianças com TDAH incluem comportamento hiperativo acompanhado de dificuldade de prestar atenção e comportamento impulsivo. Existe também a ideia de que ao evitar aditivos e corantes, o problema pode ser reduzido, no entanto os especialistas enfatizam que isso não tem comprovação científica e além disso pode se tornar uma tarefa difícil de ser seguida pelos pais. A suplementação de minerais como ferro e zinco não ficou comprovada como sendo efetiva no tratamento de crianças hiperativas, até pode ser que esses minerais tenham algum papel positivo na redução do problema, no entanto isso ainda não foi comprovado, além disso a suplementação excessiva pode causar prejuízos a longo prazo no organismo.

Segundo especialistas uma dieta rica em peixes, grãos inteiros, verduras e legumes, frutas auxilia na redução desse problema; no entanto essa dieta deve ser considerada apenas como um método de complemento para o tratamento do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade. Abaixo, iremos avaliar os componentes dessa dieta:

Peixes – Deve ser consumido no mínimo duas vezes por semana, no entanto a ingestão desses alimentos ainda é considerada baixa na população brasileira. O peixe é um alimento fonte de proteínas, fonte de vitaminas como A, D, E e niacina, fonte de minerais como ferro, magnésio, potássio e cálcio. Esse alimento atua na prevenção de processos inflamatórios, diminui o risco de doenças do coração, melhora a capacidade da memória e aprendizagem e em mulheres grávidas evita a depressão pós parto.

Grãos inteiros – Os grãos são alimentos ricos em carboidratos como arroz, milho, aveia entre outros cereais. No entanto, a maioria desses grãos são refinados e quando isso ocorre grande parte das fibras, vitaminas e minerais são perdidos. Dessa forma os grão inteiros são aqueles que conservam todas as partes do alimento e consequentemente apresenta mais fibras, vitaminas e minerais; são os conhecidos grãos integrais que apresentam diversos benefícios ao organismo.

Verduras e legumes – Esses alimentos são essenciais em uma dieta saudável. Eles apresentam uma variedade de vitaminas e minerais, além de fibras. Outro componente que colabora positivamente para a saúde e se encontra nas verduras e legumes são os antioxidantes, eles combatem os radicais livres e o envelhecimento precoce. Muitas vezes as crianças apresentam resistência para ingerir esses alimentos, no entanto é importante que a partir do momento que a criança inicia a alimentação complementar o que ocorre por volta dos seis meses de vida, as verduras e os legumes sejam oferecidos a criança para que ela possa criar o hábito de consumir esses alimentos.

Frutas – As frutas desempenham um papel muito parecido com os vegetais no organismo. Elas fornecem diversos tipos de vitaminas, minerais e fibras que auxiliam no funcionamento do intestino. Assim como os vegetais, as frutas também apresentam antioxidantes em sua constituição. As frutas costumam ser mais bem aceitas pelas crianças que os vegetais, no entanto não se deve consumir um ou outro, mas sim tanto as frutas como os vegetais, pois ambos são importantes para a manutenção de uma alimentação saudável.

O que se pode perceber é que a dieta recomendada para auxiliar no tratamento de crianças hiperativas é uma dieta que apresenta alimentos saudáveis e que não deve ser consumido apenas por crianças que apresentam hiperatividade, mas sim por todas as crianças mesmo que não apresente nenhum tipo de problema. Uma dieta saudável é essencial para o desenvolvimento e crescimento infantil, alguns alimentos preferidos pelas crianças como os doces pode ser oferecido com moderação sem acarretar nenhum prejuízo ao organismo.