Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite o nutriente, alimento, doença ou assunto que deseja saber:

Vitamina C

Descrição

A Vitamina C, ou ácido ascórbico, como também é conhecida, participa de várias reações bioquímicas celulares. Seu principal papel é na hidroxilação (em outras palavras, formação) do colágeno, uma proteína que confere resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sangüíneos, e na absorção do ferro.

É também antioxidante (ajudando assim no rejuvenescimento celular, o que muitos chamam de “efeito antienvelhecimento”) e participa da síntese de hormônios e neurotransmissores. E por falar em neurotransmissores, a vitamina C é útil também no tratamento de estresse.

A vitamina C também é diagnosticada como importante na redução do nível de triglicerídeos e de colesterol.

Além disso, ajuda a combater as doenças, principalmente as infecciosas (muitas vitaminas atuam neste papel 🙂 ), prvenindo também gripes, resfriados e problemas de fraqueza muscular. Sua participação no sistema imunológico é apontada como eficiente uma vez que ajuda no funcionamento adequado dos leucócitos, as células brancas do nosso sangue, responsáveis pela defesa do organismo.

E por fim, podemos citar o seu papel na prevenção do escorbuto. Aliás, foi pesquisando-se um meio de combater este (que levava tantos marinheiros e “passageiros” à morte em épocas remotas) que descobrimos a vitamina C e todo o seu potencial. 🙂

A quantidade média a ser ingerida diariamente de vitamina C é de 60 mg, entretanto este número pode subir para 80 a 120 mg no caso de gestantes e mamães na fase de amamentação.

Conseqüências da Deficiência

  • Sangramento das gengivas e má cicatrização de feridas;
  • Problemas na recuperação de ferimentos em geral, inclusive queimaduras;
  • Problemas na formação dos dentes (podendo levar até mesmo à perda) e dores nas articulações;
  • O organismo torna mais suscetível a infecções;
  • Dificuldade na absorção de ferro;
  • Taquicardia e anemia;
  • Envelhecimento precoce, flacidez da pele;
  • Escorbuto;

Conseqüências do Excesso

Esta é mais uma vitamina hidrossolúvel e, portanto, facilmente eliminável pela urina, o que dificulta a entoxicação do organismo por esta. Entretanto, a níveis bem elevados (por exemplo, no consumo indiscriminado de suplementos alimentares e/ou medicamentos enriquecidos em vitamina C), pode-se constatar problemas como:

  • Diarréia;
  • Em pessoas que sejam suscetíveis, pode haver a formação de pedras nos rins;
  • Alterações no ciclo menstrual.

Alimentos Ricos em Vitamina C

As plantas são ricas em vitamina C, sendo portanto frutas, legumes e verduas as principais fontes desta. Algumas frutas ricas em vitamina C são:

  • Acerola (uma das principais fontes devido à popularidade da fruta e concentração de vitamina C nesta – um copo com 250 ml desta pode conter 3872 mg de vitamina C);
  • Limão;
  • Laranja;
  • Morango;
  • Mamão;
  • Melão;
  • Manga;
  • Caju;
  • Tomate;
  • Goiaba.

Entretanto, a vitamina C é bastante instável, podendo reagir com o oxigênio, luz, água ou mesmo em temperaturas altas, desta forma, mesmo alimentos frescos, quando guardados por longo período, podem perder suas reservas naturais.

Um suco de frutas preparado com a itenção da ingestão desta vitamina deve ser consumido rapidamente, uma vez que tais reações químicas destróem a vitamina C (o que causa o gosto ruim em alguns sucos prontos).

Referências Bibliográficas

BELEZA E SAÚDE, Vitamina C, disponível em http://belezaesaude.dae.com.br/vitamina-c/

EMEDIX, Vitamina C, disponível em http://www.emedix.com.br/vit/vit009_1f_vitaminac.php

WIKIPEDIA, Vitamina C, disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Vitamina_C